Torna-se necessário alterar, modificar e melhorar a sociedade. É preciso renovar opiniões e ideias. Pois vivemos em constante mudança. É preciso que haja A Revolta das Ideias. Ah e não se esqueçam que os vossos comentários são muito importantes
Sábado, 14 de Julho de 2007
Deus

 

Como devem calcular, encontra uma imagem ou uma foto de Deus foi impossível. Vá-se lá saber o porquê. Das duas, uma, ou Deus é tímido em frente às objectivas, ou não encontrou fotógrafos com qualidade suficiente para fazer um bom trabalho. Esta foi a melhor que encontrei.

Passando para um plano mais sério, falar sobre Deus é um grande desafio, pelo menos para mim. Como uma grande maioria de portugueses tive uma eduação religiosa católica cristã. Frequentei a catequese, e não é uma coisa que tenha problema em assumir, mas agora entendo que em termos de formação fui induzido a acreditar numa história ficcional, que apesar de incentivar as pessoas a ter certos comportamentos, até saudáveis e moralmente aceitáveis, a verdade é que tem tanta validade como outras histórias em que se pode retirar uma moral no fim.

Uma coisa que importa referir e definir é o que entendemos por Deus. Quem é Deus? Ou o que é Deus?

Deus não é um ser com aspecto humano, um velhote de longas barbas, autoritário no seu trono. E que alguns dirão que não tem a mão direita. Esse Deus não existe pois representa uma versão antropomórfica que o Homem necessitou de ter e não hesitou em criar.

Deus, pode ser chamado, e a isso tem chegado a ciência, a explicação para a existência das coisas, a explicação para as coisas que não foram criadas pelos humanos, como por exemplo a água, a terra, o ar. Estes elementos, inteligentes, que existem no nosso universo e que têm uma explicação que reside em Deus.

Deus talvez seja a reunião das quatro forças existentes no universo: a força electromagnética; força da gravidade; força fraca; força forte.

Mas este parte é muito técnica para ser abordada por mim.

Logo, se tudo nos últimos tempos tem apontado para um Deus que não precisa de ajoelhamentos(?), de prostrações, de caminhadas de centenas de quilómetros, de rastejantes caminhos sobre as pedras dos santuários, que façamos jejum à sexta-feira.

Para quê então continuar com este tipo de tradições. Pois se é para acreditar em algo imaginário, prefiro venerar e ouvir novamente histórias, como a branca de neve (lol).

Ah e tal, é o ópio do povo!

Rico ópio, então. Conseguiu dividir ainda mais o ocidente e o oriente. Aquilo que poderia unir os povos, ou seja, uma mesma religião, como factor de união cultural. Não. Cada um decidiu criar a sua religião, com o seu próprio Deus. Mas melhor, conseguiram fazer com que o outro lado fizesse parte dos infiéis. Útil.

Friedrich Nietzsche defendeu e proclamou a morte de Deus.

E agora, mais que nunca, parece mesmo que Deus está prestes a morrer. Portanto o ideal mesmo é começar desde já a enterrá-lo.

Radical?! Talvez, mesmo os que pensam que são razoáveis, de quando em vez, têm rasgos de radicalidade, que podem chocar um pouco.

Mas a maior das aventuras radicais já tem milhares de anos de existência e foi muito bem aceite pela esmagadora maioria.

 

P.S. Podem ler mais sobre este Deus, no livro, A Fórmula de Deus.



publicado por rui_amaral às 11:16
link do post | comentar | favorito

40 comentários:
De Daniela a 14 de Julho de 2007 às 13:14
Devo dizer que tambem frequentei a catequese, mas apenas porque era "a minha obrigação", segundo o meu pai...Depressa percebi que não era em nada daquilo que acreditava, e que não fazia sentido continuar ali, com alguma contrariedade por parte do meu pai, acabei por desistir! (:

Bem, mas vamos ao assunto do post...
"Logo, se tudo nos últimos tempos tem apontado para um Deus que não precisa de ajoelhamentos(?), de prostrações, de caminhadas de centenas de quilómetros, de rastejantes caminhos sobre as pedras dos santuários, que façamos jejum à sexta-feira"
Sim, na minha opinião quem acredita em Deus, acredita em algo imaginário, penso que não passa de isso mesmo, algo imaginário, que o ser humano criou (talvez por ser fraco) para ter algo em que se apoiar, em que acreditar... Concordo contigo, se é para acreditar em algo imaginário, também prefiro acreditar noutras coisas...genero Pai Natal (esse sempre nos dava prendas!!), coelhinho da Pascoa (idem), etc!
Gostei do post!
Quanto ao livro "A Formula de Deus" ja estive com ele na mão, mas o próprio titulo não me insentivou muito, já para não falar do tamanho que também não é muito "apelativo"...

***


De rui_amaral a 14 de Julho de 2007 às 13:39
Mas aquilo lê-se bem.
Acho que vale a pena.


De Daniela a 14 de Julho de 2007 às 14:45
humm
vou pensar nisso, agora que estou de férias, sem exames!!


De paulo ricardo a 10 de Outubro de 2007 às 21:17
faca p/ mim,e como explique e ta reposta.


De Daniela a 10 de Outubro de 2007 às 21:24
?!

desculpa, não percebi o teu comentario!

^^


De rui_amaral a 10 de Outubro de 2007 às 22:06
LOL
É mesmo imperceptível.


De Daniela a 10 de Outubro de 2007 às 22:23
Ah bom! Estava a ficar preocupada...pensava ser a unica a nao perceber.. ;)


De DANIELA a 21 de Outubro de 2010 às 22:51
EU ACREDITO EM DEUS DE TODO O CORAÇÃO É DEUS QUE ME APOIA NOS MOMENTOS MAIS DIFICEIS DA MINHA VIDA!!| AS PESSOAS QUE NAO ACREDITAM SÓ TEM QUE RESPEITAR A CRENÇA DE CADA UM


De daniela a 21 de Outubro de 2010 às 23:02
NÓS NAO ACREDITAMOS EM DEUS POR SERMOS FRACOS, ACREDITAMOS SIM PORQUE É ELE QUE NOS AJUDA NOS MOMENTOS DE COMPLETO DESESPERO. NAO O PRECISAMOS DE O VER BASTA SENTIR QUE DEUS ESTÁ AO PÉ DE NÓS


De fbi a 29 de Outubro de 2010 às 13:30
Deus fez o homem ele tem o poder para fazer o que ele desejar


De Geraldo a 20 de Dezembro de 2010 às 19:39
Jesus te ama mesmo asssim meu querido. Leia a bíblia e encontrarás explicação para essas coisas.


De Geraldo a 20 de Dezembro de 2010 às 19:46
Conta-se que uma noite, a bordo do navio, os soldados de Napoleão discutiam sobre a origem do nosso mundo, mas passavam por alto o criador. Eram ruidosos e arrogantes em sua incredulidade. Passando por ali e ouvindo por acaso a conversação, Napoleão apontou para as estrelas, que resplandeciam contra o negro firmamento, e fez-lhes uma pergunta simples: "cavalheiros, podem me dizer quem as fez?" Eles emudeceram. A perplexidade que lhes acometeu bem ilustra o que disse Abraham Lincoln: Posso compreender como seria possível um homem olhar com ares de superioridade para a terra e ser um ateu, mas não posso conceber como poderia levantar os olhos para o céu e dizer que não há Deus".


De zetrolha a 14 de Julho de 2007 às 14:16
Vamos acabar com esta divisão entre o Ocidente e o Oriiente:Um combate de Deus vs Alá....o que cair no chão Ko,vai pregar para outra freguesia.Quiça,para Marte,ou mesmo Júpiter.
Só chachada...


De Papoila a 15 de Julho de 2007 às 00:06
Também fiz catequese... depois fui catequista e depois passei pelo arrependimento de ter enfiado na cabeça das criancinhas coisas nas quais eu já não acreditava. Passados mais de 20 anos chegou a vez de por a minha filha na catequese a pedido dela. Na cerimónia colectiva tive de ir ao alto dizer os motivos porque ponha a minha filha na catequese, eu e os outros pais claro. Contei o que vos acabei de dizer. Disse que a minha filha me questionava sobre coisas para as quais achava que não deveria ser eu a explicar porque possivelmente iria passar uma imagem daquilo que eu pensava agora. Não a queria influenciar. Teria de ser ela a decidir. Só sabemos se a água matou a sede após a bebermos.
No final do meu discurso fui aplaudida pela igreja inteira e morrendo de vergonha voltei para o meu lugar.
Escusado será dizer que ao fim de uns 4 meses de catequese todos os sábados ela quis parar. Parou.
No entanto isto não quer dizer que eu não tenha fé. Tenho a minha fé. Algo mágico ao qual me agarro se preciso e no qual me entrego em agradecimento. Se isto é DEUS? Não Sei . Mas gosto de pensar que é o meu Deus a minha força interior. Para além de que temos muito enraizados em nós a religião católica .
Gosto de pedir a um Deus seja ele qual for, mesmo que sem bater no peito nem sinais estudados na hora da homilia .
Continuo a passar valores para a minha filha que são valores de fé... escolha ela o Deus que escolher.

Desculpem esta imensa conversa
Mas religião é como politica a gente começa a falar e não para.

Beijos


De Luynca Oliveira a 19 de Novembro de 2007 às 17:57
OI
Tchaaaauu !

HUDODUDHDHDIIDIODIDS ³ :)



De Guedes a 20 de Dezembro de 2010 às 19:50
A EXISTÊNCIA DE DEUS

No entanto, muitas pessoas honestas não conhecem a Deus. Acreditam que ele seja produto das superstições e crenças antigas de um povo primitivo; um Deus de ira e poder, capaz de destruir povos inteiros através de dilúvios e pestilências, um mito. Outras procuram ignorar a existência de Deus devido a má representação de Deus que receberam por parte de religiões pagãs e mesmo pseudo-cristãs. Decepcionaram-se com a incoerência entre profissão de fé em Deus e a prática dos seguidores desse Deus. Afinal de contas, o mínimo que se espera de um produto é que corresponda à propaganda que dele se fez. Outras pessoas acham que simplesmente podem riscar Deus de suas vidas. "Quem é o Senhor, para que eu ouça a sua voz…? Não conheço o Senhor,," dizia o insolente faraó do Egito. E desse brado desafiador tem encontrado eco ao longo dos séculos, nos corações de muitos seres humanos, de sorte que é considerável o número dos que abertamente adotam o ateísmo, hoje em dia.(salmos 14:1; Isaías 45:9-12; II Pedro 3:5).

A existência de Deus nas escrituras, entretanto é algo implícito, uma verdade primária assumida, óbvia, fundamental. Tanto é verdade que elas não apresentam argumentos para afirmá-la ou comprová-la. Para os escritores bíblicos a existência de Deus era realidade inquestionável, acima de toda contestação. Este é o ponto de partida, tanto lógico como escriturístico, de nosso estudo. Lógico porque o fato de Deus existir está implícito em todos os outros ensinamentos da bíblia; escriturístico porque disso nos persuade o 1º verso da bíblia: "No princípio Deus.." Gênesis 1:1.


De Geraldo a 20 de Dezembro de 2010 às 19:57
2. A CRIAÇÃO ANIMADA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS.(Romanos 1:20)

Embora exista uma enorme diversificação de seres vivos, o padrão biológico é essencialmente o mesmo, apresentando apenas diversos graus de simplicidade ou complexidade orgânica. Esta é uma forte evidência de que todos os seres vivos procedem de um mesmo projeto. Está hoje demonstrado cientificamente que a vida só procede de uma vida preexistente. Todos os avanços da nova ciência médica e cirúrgica no tratamento e prevenção de doenças infecciosas baseiam-se nesta grande e inegável lei da biogênese. Ao consultarem o que poderia ser chamado de livro da criação divina, os cientistas são forçados a reconhecer que uma vida maior deu origem a todos os seres viventes. "Não há a mais leve evidência de que a matéria possa surgir de matéria inanimada." (Prof. Conn). Deus criou a vida, Ele é a fonte de vida. "Nele nos movemos, vivemos e existimos." Atos 17:28. Cada respiração, cada pulsar do coração é uma prova do cuidado de Deus. É também dele que depende tudo, desde as mais rudimentares formas de vida até as mais complexas. Não existe outra maneira de explicar a presença de vida sobre a terra. A realidade inevitável do poder e complexidade da criação macroscópica e microscópica aponta, sem dúvida para Deus.


De Guedes a 20 de Dezembro de 2010 às 19:59
3. A CONSCIÊNCIA HUMANA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS.

Entre os povos mais avançados até os mais primitivos e degradados da terra podemos encontrar neles consciência, isto é, a faculdade de aprovar ou condenar ações numa base moral. Diz Paulo: "Os gentios, que não tem lei, fazem por natureza as coisas da lei, eles embora não tendo lei, para si mesmos são lei. Pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os." Romanos 2:14,15. Naturalmente a consciência das pessoas que se encontram longe de Deus, acha-se contaminada, obliterada, cauterizada (I Timóteo 4:2; Tito 1:15), sendo-lhe necessário ser purificada pelo sangue de Cristo (hebreus 9:14; 10:2-10,22). Por mais insensibilizadas que sejam suas consciências, porém, todos os homens possuem um senso comum do direito e do errado, não apenas causa de ensinos morais que tenham recebido, mas porque, como declarou Immanuel Kante, grande filósofo alemão, "há dentro de nosso interior a lei moral". "Há entre os gentios, almas que servem a Deus ignorantemente, a quem a luz nunca foi levada por instrumentos humanos… Conquanto da lei escrita de Deus, ouviram sua voz a falar-lhes por meio da natureza, e fizeram aquilo que a lei requeria." A existência de uma lei implica a existência de um legislador. Foi Deus quem idealizou uma norma de conduta para o homem e a escreveu na mente humana.


De anderson rodrigues a 13 de Abril de 2011 às 04:08
por favor senhores, cada um acredita no que quer !
no meu caso acredito sim que no ceu a um deus que olha por nós so que tem pessoas que acreditam mas exageram um pouco pra ser assim é melhor nao acreditar.


De nofimdoarcoiris a 18 de Julho de 2007 às 12:28
Também eu tive uma educação católica e bastante conservadora. Também eu já questionei muitas vezes a existência de Deus. E com todas as divergências entre povos relacionadas com questões religiosas, custa-me a acreditar que um Deus, que pode ter vários nomes mas é sempre o mesmo, que tanto pode e que ama tanto os Seus filhos, permita que se mate tanta gente 6vfhhvyem nome Dele!
Quanto ao livro "A Fórmula de Deus" ainda não o li, está na minha lista de espera. Talvez durante o meu próximo período de férias. Leio sempre durante a minha deslocação diária a Lisboa, mas como o livro é grande não dá muito jeito para o carregar diariamente .


De Geraldo a 20 de Dezembro de 2010 às 20:00
4. O PLANO E A ORDEM DO UNIVERSO ATESTAM A EXISTÊNCIA DE DEUS.

Apenas de um criador inteligente poderia derivar-se o universo. Não por acidente que os planetas, os sistemas solares e galáxias, giram cada qual em sua órbita, harmonicamente e guardando entre si relação perfeita; não é por acidente que 107 elementos químicos, diferentes, se combinam, se ligam uns aos outros, nas mais variadas formas, dando origem a todo tipo de matéria encontrada na natureza, não é por acidente que na fotossíntese, as plantas clorofiladas utilizam a luz solar, o dióxido de carbono, a água e os minerais para liberar oxigênio e produzir alimentos, e poderíamos ir mais além, demonstrando por meio sólidos e irrefutáveis argumentos que a ordem natural nao foi inventada pela mente humana… A existência da ordem pressupõe a existência de uma inteligência organizadora. E essa inteligência não pode ter sido outra senão Deus.


De Cordeiro a 20 de Dezembro de 2010 às 20:01
5. A CRENÇA UNIVERSAL NA EXISTÊNCIA DE DEUS ATESTA SUA EXISTÊNCIA.

A crença de que Deus existe é praticamente tão difundida quanto a própria raça humana, embora muitas vezes se manifeste de forma pervertida ou revestida de idéias supersticiosas. A maior parte dos ateus parece imaginar que um grupo de teólogos se tenha reunido em sessão secreta e inventado a idéia de Deus, apresentando-a depois ao povo. Mas os teólogos não inventaram a Deus como também os astrônomos não inventaram as estrelas, nem os botânicos as flores. È certo que os antigos mantinham idéias erradas acerca dos corpos celestes, mas esse fato não nega a existência dos corpos celestes. E visto que a humanidade já teve idéias defeituosas acerca de Deus, isso implica que existe um Deus acerca do qual podiam ter noções erradas.

Eis em suscintas palavras os argumentos que podemos aduzir. Não fique porém, a impressão de que a existência de Deus depende de uma demonstração racional. Nem para provar todas as coisas podemos usar o método científico. Há uma ciência muito mais profunda que precisamos aprender: a ciência da fé.


De aldizuingla maia a 19 de Setembro de 2007 às 03:24
Eu acho ridiculo esse comentàrio pois, se Deus è uma mentira a bíblia também será uma mentira, mas como, se tudo nela se cumpre?
EU RECONHESSO QUE PRECISO DE DEUS., EU NÂO QUERO QUE ELE DESAPARESSA PARA EU DIZER QUE SOU FORTE!
E UMA PROVA QUE ELE EXISTE É VC QUERER PROVAR QUE ELE NâO EXISTE!!
ELE EXISTE POIS, ELE MUDOU MINHA VIDA!!!!


De Anónimo a 21 de Outubro de 2010 às 22:55
ó rodriigo se nao acreditas ao m enos respeitas! se queres ser respeitado respeita os outros. cada um tem a sua crença


De rodrigo alves a 19 de Outubro de 2007 às 07:03
vc é louco.vc vai acreditar no dia que Jesus voltar.aí vai ser tarde!vc e suas idéias vão pro INFERNO!!!!!!!


De rui_amaral a 19 de Outubro de 2007 às 23:25
Há muitas pessoas que conheço que vão para lá também.
Ah mas não é Jesus que perdoa?!


De Cordeiro a 20 de Dezembro de 2010 às 19:53
1. A CRIAÇÃO INANIMADA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS.(Salmos 19:1-2)

Crer que o universo surgiu por acaso faz tanto sentido quanto crer que os livros se formam sozinhos pelas leis da soletração e da gramática. Quando se vê uma bela casa logo se pensa em quem construiu. Se alguém lhe dissesse que ela não foi construída por ninguém, mas que simplesmente apareceu ali, acreditaria nisso? É claro que não. Como disse certo escritor: "porque toda casa é construída por alguém." É uma afirmação óbvia. Todos concordam, então por que não aceitar a conclusão lógica a que chegou o mesmo escritor bíblico: "Mas que edificou todas as coisas é Deus". Hebreus 3:4. Qualquer um que tenha bom senso terá de, mais cedo ou mais tarde, admitir a necessidade da existência de um criador. O princípio da causalidade mesmo certifica que todo fenômeno tem uma causa. Esta é uma verdade incontestável, a existência de uma causa primária! Albert Einstein, o maior físico do século XX, admitiu: " Para mim basta…meditar na maravilhosa estrutura do universo a nós vagamente perceptível, e tentar compreender humildemente nem que seja uma infinitésima parte da inteligência manifesta na natureza."


De Rafael Paiva a 22 de Outubro de 2007 às 18:45
"A revolta das Ideias "
Revoltado=adj.1 que se revoltou ou se rebelou.2.Indignar.int.3Revoltar ou ser capaz de causar indnação.p.4.sublevar-se AMOTINAR-SE ; revolucionar-se.5.indgnar-se encolerizar-se.

Olá amigo Portuga!! passando aqui em seu Blog vi como a antiga dúvida paira sobre sua mente.Normal..você é fruto de uma igreja decaida da Graça do verdadeiro Deus e que a 2000 anos não prova a verdadeira comunhão com o Santo dos Santos que é Jesus Cristo. Mas a ciência tem provado muito bem que Deus existe...e que sua palavra é real e a pura verdade . Talvez por não ter contato com tantas verdades sua mente reage naturalmente com a repulsa a Deus que é fruto do homem carnal e separado de Deus..mas se for de sua vontade poderei sanar todas as tuas duvidas sobre a existencia de Deus sua forma e sua obra em nosso favor.Um grande abraço e que a Graça de Deus seja algo verdadeiro sobre o seu coração neste dia.Rafael rafaelcostapaiva@hotmail.com


De samu a 22 de Março de 2008 às 03:01
se nunca se viu o rosto d Deus e porque com toda sua gloria,magestade e poder quem a visse morreria.leia a biblia e veras q Moises viu Deus.


De Ewelyn a 22 de Junho de 2009 às 20:24
Oii , tudo bem com você ?

Me desculpe a pergunta , mas quais são os motivos pelos quais você não acredita em Deus ?

Beijos, que Deus abençõe você


De eli a 3 de Outubro de 2009 às 21:44
Fiedrich morreu louco!!!!!!!!!!! E mudo!!!!!!!!!!!!! Isso não é nada interesante.
Eu creio em Deus!


De Guedes a 20 de Dezembro de 2010 às 20:05
ATRIBUTOS DE DEUS

Se há uma fonte autorizada e gabaritada para dizer-nos que tipo de pessoa é Deus, esta fonte é, sem dúvida a bíblia. Em suas páginas encontramo-lo descrito como criador, mantenedor, legislador, rei, pai, juiz, senhor, etc. Todos estes termos nos ensinam determinadas verdades sobre ele. São termos que não se demoram em descrições filosóficas sobre sua natureza, mas que singelamente nos mostram quem ele é, revelando-nos o que ele faz. Um ser capaz de criar, comunicar-se e amar. Em toda a escritura encontramos muitas declarações concernentes a Deus e seus atributos:

1-ATRIBUTOS ABSOLUTOS - Dizem respeito a natureza íntima de Deus, independente de qualquer outra coisa.

1. DEUS É REAL - Ele existe, disse Jesus: "Fui enviado por aquele que de fato existe." João 7:28. Todos nós dependemos de pelo menos de duas pessoas para existir, nossos pais. Deus não, sua existência é auto-causada, ele existe por si mesmo. Eis porque ele pode, com auto-suficiência, dizer de si próprio: "Eu sou o que sou". Êxodo 3:14. Apesar de ser uma realidade espiritual, Deus pode assumir qualquer forma visível, entretanto homem algum jamais viu sua face.(Êxodo 33:20; Mateus 1:23; 11:27; João 1:18). Porque existe por si mesmo, é-nos dito que ele é o autor e conservador da vida.(números 16:22). A vida que possuímos não nos pertence, mas é derivada daquele que é a fonte de vida, tanto física quanto a eterna. Em Deus acha-se a vida original, não emprestada nem derivada. Se quisermos, poderemos obtê-la, não em troca de coisa alguma nem por compra, mas nos é dada como dom gratuito pela fé em Cristo, como nosso salvador pessoal.
2. DEUS É IMUTÁVEL - (Malaquias 3:6) Positivamente ele não muda, tanto na duração, como em natureza, caráter ou vontade. "Pois eu o Senhor não mudo" (Neemias 23:19; I Samuel 15:29; Jó 23:13; salmos 33:11; provérbios 19:21; Isaías 46:10; hebreus 6:17; Tiago 1:17).
3. DEUS É SANTO - Ele é perfeita excelência moral e espiritual, Ser perfeitamente puro, imaculado e justo em si mesmo (josué 24:19; salmos 22:3 ;99:9; isaías 5:16; joão 17:11; I tessalonicenses 5:23).
4. DEUS É INFINITO - Ele está além da plena compreensão da mente humana. A criatura jamais poderá tornar-se igual ao criador ou entender-lhe a mente. (romanos 11:33-36). Mas ele é acessível(atos 17:26; salmos 145:16), podemos experimentar o poder de seu amor e estar certos de que ele nos responde e cuida de nós.

2- ATRIBUTOS RELATIVOS - Dizem respeito aos predicados divinos, referentes ao tempo e a criação.

1. DEUS É ETERNO - Deus é descrito na bíblia como existindo de eternidade em eternidade, para sempre (neemias 9:5; salmos 90:2; apocalipse 10:6) e como sendo o rei dos séculos, imortal, invisível e único Deus (I timóteo 1:17). Ninguém o criou, ele não tem princípio nem fim(colossenses 1:17). Deus não está condicionado pelo tempo, pelo contrário, o tempo está em Deus. Para ele o passado, o presente e o futuro são uma e a mesma coisa. Parece não haver lógica nisso, não é? E não há mesmo. Deus acha-se acima de toda lógica humana. Como poderia a mente finita compreender um ser infinito?!
2. DEUS É ONIPRESENTE - Ele está presente em todos os lugares simultaneamente, pelo seu espírito, e permanentemente observa suas criaturas e age sobre elas. Diz-se que habita no céu, por ser ali o lugar onde se faz maior manifestação de sua presença(salmos 139:7-10; eclesiastes 5:2; isaías 57:15; 29:15; jeremias 23:23,24). Não obstante, não podemos nunca encontrar uma solidão em que Deus não se ache.
3. DEUS É ONISCIENTE - Ele sabe tudo, conhece todas as coisas(I joão 3:20)
4. DEUS É ONIPOTENTE - Ele tudo pode(gênesis 18:4), em sua mão há toda força e poder para realizar o que lhe apraz. Por isso recebe muitas vezes, nas escrituras, o título de todo-poderoso.(salmos 62:11, efésios 3:20-21; apocalipse 1:8).
5. DEUS É VERAZ - Deus sempre fala a verdade, aliás ele próprio é a verdade. Sua palavra não é passível de contestação. Os homens costumam ser mentirosos, mas Deus não. Ele é digno de fé. Apraz-lhe que nele confiemos(romanos 3:4).


De G C Guedes a 20 de Dezembro de 2010 às 20:09
DEUS É ÚNICO E EXCLUSIVO - Existe um só Deus (isaías 45:5). Como criador do universo somente ele pode dizer com autoridade que o Senhor é Deus, e não há outro. (I reis 8:60). Nas religiões animistas de algumas tribos, bem como no budismo, hinduísmo e xintoísmo, há milhões de deuses, que de fato não são deuses, mas caricaturas pagãs surdas, mudas, cegas e mortas. É muito fácil criar um deus, quando uma pessoa rejeita o verdadeiro Deus, ela cria o seu próprio. E esse deus é exatamente como essa pessoa gostaria de ser, no seu íntimo. Seu deus é a corporificação de seus desejos e paixões sob forma de imagens, estátuas, credos e religiões. Deuses irascíveis, vingativos, sanguinários, invejosos, imorais, mesquinhos, feitos a imagem e semelhança do homem. Nada que se compare a descrição dos desejáveis característicos do Deus verdadeiro, fornecido pela bíblia "Deus misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade, que usa de beneficência com milhares, que perdoa a iniqüidade, a transgressão e o pecado.Êxodo 34:6,7. Unicamente o Senhor é Deus, portanto só ele deve ser adorado, nada e ninguém a não ser Deus merece nossa adoração e reverência, nem mesmo os santos homens e mulheres da bíblia, nem mesmo os anjos.(apocalipse 22:9).


De Gercorgue a 20 de Dezembro de 2010 às 20:11
A grande maioria da população mundial crê em Deus. E, defendendo seu ponto de vista, apresenta vários argumentos para "comprovar" a existência Dele. Vamos analisá-los e concluir se são válidos para comprovar a existência de Deus:

* "Deus existe porque eu sinto Sua presença em mim".

Neste argumento, torna-se evidente que, através dos sentidos, a pessoa percebe a presença de Deus. Todavia, será que tudo que a gente percebe é verdadeiro? Não. Vamos dar exemplos dessa afirmação:
Suponhamos que uma pessoa X não tenha conhecimentos sobre o Sistema Solar, sobre a posição e sobre o movimento da Terra no espaço. Observando o céu, ela "percebe" o Sol se movimentando, enquanto a Terra "permanece parada". Isso é percebido por qualquer um, mas será a realidade? Claro que não: sabemos que a Terra gira em torno do Sol.
Suponhamos então que essa mesma pessoa visse o céu numa noite estrelada. Não sei se o leitor já percebeu, mas parece aos sentidos dessa pessoa (ou qualquer outra) que estamos no centro de uma "bola" de vidro, e que as estrelas estão fixas, nas "bordas" dessa abóbada (os antigos acreditavam que a Terra estava localizada numa espécie de redoma, e que as estrelas se situavam nas extremidades desta). Estará essa percepção correta? Óbvio que é errônea, já que as estrelas não são fixas (estão em movimento constante) e não existe nenhum hemisfério acima de nossas cabeças.
E, como último argumento: a nossa sensação de calor e frio. Nossos sentidos nos sugerem que o calor e o frio são opostos (ou seja, duas faces de uma moeda), como fogo e água. Mas os cientistas já perceberam que o que nós chamamos de "frio" significa pouco calor, variando apenas a agitação térmica das moléculas. Mais uma vez, os sentidos nos enganam.
Estes casos acima nos permitem concluir que não devemos confiar nos nossos sentidos, que eles nos "pregam peças". Então, o argumento que "Deus existe porque sinto Sua presença", logo, não é válido para provar a existência de Deus.

* "Deus existe porque atende às minhas preces e realiza meus desejos".

Esse é o argumento mais fácil de se refutar. Ora, se ele existe porque atende às minhas preces, então, se ele não atendesse às minhas preces, ele não existiria? É difícil de acreditar.
Entretanto, vamos supor que eu pedisse a Deus e "Ele" realizasse um pedido meu. Isso, tampouco, consistiria numa prova que Ele existe. Por dois motivos. Primeiro: é de conhecimento de todos que a mente humana possui poderes extraordinários. Há pessoas que conseguem arrastar móveis com o pensamento, ler o pensamento alheio e levitar somente acreditando realmente que são capazes de tal. E a ciência já estuda tais fenômenos, estruturando a parapsicologia.
As pessoas muitas vezes associam algo que não compreendem (como pedir alguma coisa e esta ser concretizada) com a idéia de Deus. É porque não conseguem conviver com a idéia que o homem ainda não possui conhecimentos suficientes para explicar aquele fenômeno. Assim pensava-se antigamente sobre a chuva, a eletricidade, o fogo: eram fenômenos feitos por Deus, simplesmente pela única razão que não compreendiam esses fenômenos e precisavam associá-los a uma inteligência superior e onipresente.
O segundo motivo: é impossível realizar os desejos de todas as pessoas. Se todos quisessem parar de trabalhar, quem iria produzir algo? Quando se obtém um emprego (porque "Deus" quis), você está, literalmente, "tirando" outra pessoa que ocuparia o seu emprego se você não existisse. Quando se diz: "Graças a Deus que o homem que morreu não foi meu filho", deve-se dizer que o mesmo "Deus" que evitou a morte de seu filho, provocou a morte de outro, mostrando que, desse modo, não se comprova a existência de Deus.
Enfim, o argumento "Deus existe porque atende às minhas preces e realiza meus desejos" não pode ser utilizado para comprovar uma suposta existência de Deus.


De Geraldo a 20 de Dezembro de 2010 às 20:19
EXISTÊNCIA DE DEUS

"Ninguém afirma: `Deus não existe' sem antes ter desejado que Ele não exista".

Esta frase, de um filósofo muito suspeito, por ser esotérico - Joseph de Maistre - tem muito de verdade.

Com efeito, o devedor insolvente gostaria que seu credor não existisse. O pecador que não quer deixar o pecado, passa a negar a existência de Deus.

Por isso, quando se dá as provas da existência de Deus para alguém, não se deve esquecer que a maior força a vencer não é a dos argumentos dos ateus, e sim o desejo deles de que Deus não exista. Não adiantará dar provas a quem não quer aceitar sua conclusão. Em todo caso, as provas de Aristóteles e de São Tomás a respeito da existência de Deus têm tal brilho e tal força que convencem a qualquer um que tenha um mínimo de boa vontade e de retidão intelectual.


Comentar post

eu
Concordo Plenamente
"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar" Helena Vaz da Silva
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Ele há coisas...

Solução para a falta de á...

Internet: Reflexão (II)

Internet: Reflexão

Ambiente Musical

Tributo a José Rodrigues ...

Lentamente

Não sei se rie, não sei s...

Quis saber quem sou

Prisões sub-21

arquivos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Perdidos
Free Web Site Counter
Free Counter
subscrever feeds