Torna-se necessário alterar, modificar e melhorar a sociedade. É preciso renovar opiniões e ideias. Pois vivemos em constante mudança. É preciso que haja A Revolta das Ideias. Ah e não se esqueçam que os vossos comentários são muito importantes
Sábado, 2 de Junho de 2007
O Evangelho Segundo Jesus Cristo

O Evangelho Segundo Jesus Cristo surge para Saramago vestir a pele de profeta e dar ele, também, a sua opinião sobre Jesus Cristo e sobre alguns episódios da sua vida.
Muito provavelmente a obra mais polémica e mais mediatizada de todo o seu espólio. Consequência das muitas interpretações que Saramago faz acerca de certos acontecimentos, sendo o mais polémico, a relação de Jesus com Maria Madalena.

Neste caso a bíblia diz-nos que ela era uma prostituta e pouco mais. Reduzindo-a tão somente ao caso do apedrejamento público de que ia ser alvo.

Contudo, ainda antes de Brown's, já Saramago decidiu, e não por obra e graça do espírito santo, pois este a ele não o atingiu, dar uma vida mais lógica a Maria de Magdala. Pois bem, não deixou ela de ser prostituta, pois isso parece ser facto histórico, mas passou a ser, digamos, companheira, muito íntima mesmo, de Cristo. Acompanhando-o praticamente desde que se conheceram.

Desde o nascimento até à crucificação, este evangelho altera (do ponto de vista bíblico) um pouco as peripécias vividas por Jesus, como já vimos no caso de Maria Madalena. Incluí também novos episódios como por exemplo os diálogos com Deus e com o Diabo, ou a crucificação de José, pai, ou não, de Jesus.

Resumindo a minha opinião acerca deste livro diria que é mais uma história acerca de Jesus, com muita proximidade em termos de validade de outras bastante mais celebrizadas, não fosse a distância temporal.

A frase que mais ficou na retina, ou na córnea, não sei bem, foi: "... Homens, perdoia-lhe, porque ele, não sabe o que fez".


publicado por rui_amaral às 12:54
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De baixinhaaa a 9 de Junho de 2007 às 17:00
ora aí é eu que eu acho que estás enganado!

sou admirador incondicional do grande génio que, para mim, é Saramago!
foi o primeiro livro dele que li, e devo confessar que me prendeu. a ironia que caracteriza Saramago serve os olhos da mais pra essência da religião. que é e sempre foi o Ópio do Povo.


De ainsustentavellevezadoser a 27 de Junho de 2007 às 17:32
este livro é o meu favorito de saramago.
para além de toda a polémica que se gerou à volta desta obra, apreciei o acto de coragem de saramago ao expôr jesus cristo como um homem que erra, ama, come, bebe e peca, e que acima de tudo mostra maria madalena como mulher, e não como um mero "saco de pancada" biblico!
já agora, parabéns pelo blogue.
se quiser espreite ainsustentavellevezadoser.blogs.sapo.pt
cumprimentos,
i


Comentar post

eu
Concordo Plenamente
"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar" Helena Vaz da Silva
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Ele há coisas...

Solução para a falta de á...

Internet: Reflexão (II)

Internet: Reflexão

Ambiente Musical

Tributo a José Rodrigues ...

Lentamente

Não sei se rie, não sei s...

Quis saber quem sou

Prisões sub-21

arquivos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Perdidos
Free Web Site Counter
Free Counter
subscrever feeds